Casa Canadá

Curadoria, Idealização e Pesquisa
Local: SESC Rio – Maison Figner
Rio de Janeiro, 2011

Sinônimo de elegância, a Casa Canadá foi a maior referência da moda nos anos 50 e 60 no Brasil. Fundada no final dos anos 30 no Rio de Janeiro, teve seu apogeu com as irmãs Mena Fiala e Candida Gluzman que comandaram a Maison, que importava modelos exclusivos dos maiores criadores europeus, como Christian Dior, Jaques Fath, Cristobal Balenciaga, Mme. Grés, Lanvin e Givenchy. Foi a primeira Maison a organizar apresentações exclusivas para a imprensa, lançar manequins e fazer grandes desfiles, tanto no próprio estabelecimento da Canadá no Centro, como nos salões do Copacabana Palace. Além disso, temos o “Brasil Bossa Nova”, com editorias de moda modernistas, jóias e tecidos desenhados por Roberto Burle Marx, que também foram expostos. Paralelamente, a relação da política com a moda, que se deu através da relação do Presidente Juscelino Kubitschek e de sua esposa D. Sarah com a Casa Canadá, que a vestiu para a posse. O vestido original, foi restaurado para a exposição e foi exibido em destaque. A exposição resgatou um período áureo da moda cariocae emocionou os que viveram em um Brasil moderno e glamuroso com sabor de Bossa Nova, que iria desaparecer com o Golpe Militar de 1964.

  • dest-img
  • img-dest
  • img-dest